quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Itália-Costa de Amalfi: Sorrento 2ºparte

Praia Privada

Acordámos já tarde e quando chegámos á sala o pequeno-almoço já não estava a ser servido, mas um empregado muito simpático disse para nos sentarmos na esplanada e que iria trazer 2 pequenos-almoços Continentais e assim o fez, trouxe-nos dois tabuleiros enormes com um bocadinho de cada, foi impecável.

Fomos até á piscina que já estava cheia e as cadeiras que não estavam ocupadas estavam marcadas, já só havia duas á sombra onde ficámos um bocadinho e depois fomos investigar a praia e foi onde ficámos até ao final do dia. A água era quente, deliciosa, o sol escaldante, estávamos nas nossas sete quintas.

Foi um dia de puro descanso e trabalhar para o bronze(sempre com muito protector)!


Á noite fomos jantar ao Restaurante/Pizzeria Aurora na Piazza Tasso, que já tinhamos a indicação que era onde serviam as melhores pizzas e tinha ganho prémios e tudo.
As pizzas estavam bastante boas, mas o nosso conceito de pizza está um bocadinho diferente do deles, além de já gostarmos da pizza americana também colocamos muito mais ingredientes que eles nas pizzas, mas estavam bastante boas!

Piazza Tasso
Igreja na Piazza Tasso
Lobby do Hotel
Lobby do Hotel

Mais um passeio pelas ruas, ver as montras, conhecer um pouco mais da cidade e voltámos ao hotel para descansar!

Escadas para a Marina

No dia seguinte já nos levantámos mais cedo, tomámos o pequeno-almoço e a seguir fomos até á Marina Piccola saber que cruzeiros e ferries havia, os horários e preços para podermos decidir o que iamos fazer nos próximos dias. Reunimos a informação toda, vimos a praia pública e regressámos ao hotel para mais um dia de piscina e praia!

Bilheteiras na Marina Piccola
Praia pública na Marina
Praia privada do hotel

Hotel
Vesúvio

No final do dia fomos até à recepcção do hotel perguntar qual dos cruzeiros dos que nós tinhamos as brochuras nos aconselhavam, porque apesar de o circuito ser igual um era 24 € e o outro 35 €, o Mr.Salvatore recomendou-nos o mais caro e uma vez que era necessário marcar perguntámos se era possível ele fazer a ligação e marcar porque até era mais fácil(por causa da lingua), ele assim o fez á nossa frente e deu-nos o número da bilheteira onde tinhamos que ir levantar os bilhetes no dia seguinte ante de embarcar(Mas no final da nossa estadia isto correu muito mal, mas explicaremos á frente).

Igreja
Á noite eu estava com desejo de Tagliatelle á carbonara e conseguimos descobrir um restaurante girissimo que ficava na Via S.Cesareo, numa rua estreitinha. A minha Tagliatelle estava DIVINAL e o meu amorzinho comeu Gnocchi e também adorou.

Igreja

No final da refeição começámos a ouvir um barulho e lembrámo-nos que era a procissão que eu julgava só ser no dia seguinte, como já tinhamos a conta paga juntámo-nos ás restantes pessoas que foram ver e acabámos por seguir a procissão que parava com o andor de Santa Anna em todas as igrejas de Sorrento, e quando demos por nós já faziamos parte da procissão, começámos a descer até ir dar á Marina Grande(que é na verdade a mais pequena e também a mais antiga onde estão os pescadores) onde a procissão parou com o andor da Santa virado para o mar e seguiu-se um espetáculo de fogo de artificio ao mesmo tempo que os sinos tocavam sem parar, foi simplesmente lindo, espetacular! Após o fogo de artificio que ainda durou +- 15 minutos, a procissão continou e parou em frente á Igreja de Santa Anna onde disparam imensos paelinho brilhantes e a santa entrou para dentro da igreja onde nós já só conseguimos espreitar.

Tecto lindissimo de uma das igrejas
S.Anna
Centenas de pessoas na procissão
Fogo de artificio
Fogo de artificio
Marina Grande
Espetáculo de papelinhos
Igreja S.Anna

A seguir tinhamos o problema de como voltar para o hotel porque nós ainda tinhamos andado uns 2 km a pé e já era 0H00, eu sabia que havia autocarros mas tão tarde tinha dúvidas mas passado um bocado lá apareceu um autocarro que ficou completamente cheio, pareciamos sardinha enlatada e nem pagámos o bilhete;)


Voltámos para o hotel para irmos dormir porque no dia seguinte tinhamos que estar ás 9:25 na Marina Piccola para ir no cruzeiro que partia ás 9:55 com paragem de 30 minutos próximo das Farignoli Rocks em Capri para mergulharmos, depois seguiamos para Positano e era opcional descer, porque o barco depois seguia para Amalfi onde parava 2 horas para visitarmos, nós decidimos descer em Amalfi, e depois regressava a Sorrento.


videoVideo Procissão

3 comentários:

  1. Gostei da descrição e das fotos e já agora faço uma pergunta. Nunca deram conta de que a zona de Nápoles fosse perigosa? Faço esta pergunta, porque o meu genro que é italiano, não nos aconselha muito ir para essa zona, mas cá para mim como ele é do norte, deve de ser mais uma guerra Norte/Sul.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. João Morgado,

    Ficamos contentes que tenha gostado do post, é sinal que conseguimos transmitir um bocadinho do que nós sentimos.

    Quanto a Nápoles ser perigoso, nós não sentimos em altura alguma inseguros e nós andámos por zonas antigas/velhas!No entanto antes de irmos lemos algumas coisas sobre Nápoles e havia um receio minimo, afinal é onde vive e governa a Máfia Napolitana mais conhecida como Camorra e portanto acredito que para quem é Italiano seja mais perigoso ou gostem menos!!

    ResponderEliminar
  3. Evviva la Campania!
    Nas nossas próximas viagens por aqueles lados, vai ser obrigatório uma parada na Costiera Amalfitana. E em Napoli, pois da última vez foi uma visita bem rápida na beira-mar para comer uma bela pizza.

    E por falar em pizza, já não é a primeira vez que vejo comentários não muito agradáveis sobre ela. Os brasileiros preferem aquela pizza bem completa, de preferência com bordos recheados. Eu gosto tanto da brasileira como da italiana, se bem que a última é mais leve.

    Parabéns pelo blog de vocês! Já estão na minha lista :D

    ResponderEliminar

As Viagens

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails